Revista Rua

2018-07-24T15:39:34+01:00 Cultura, Outras Artes

Obras da Coleção de Serralves expostas em Caminha

Partilhar Artigo:
João Lobo Monteiro24 Julho, 2018
Obras da Coleção de Serralves expostas em Caminha
Partilhar Artigo:

Entre 24 de julho e 7 de outubro, o museu municipal de Caminha recebe a exposição Ângelo de Sousa: Quase tudo o que sou capaz, realizada a partir de obras da Coleção de Serralves. A cerimónia de inauguração decorre pelas 18 horas desta terça-feira, no âmbito do acordo de integração do município de Caminha como Fundador de Serralves.

A iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves, especificamente selecionadas para os locais de exposição, com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados, de todas as regiões do país.

Ângelo de Sousa (1938-2011), além de ser uma das figuras mais influentes da arte portuguesa da segunda metade do século XX, é um dos artistas melhor representados na coleção de Serralves, com trabalhos realizados entre 1960 e 2010, e que abarcam todos os meios artísticos a que se dedicou ao longo da carreira – desenho, pintura, escultura, instalação, filme e fotografia – e que o impuseram como um dos maiores estudiosos da cor e da luz.

A exposição junta muitas destas obras, com o objetivo de sublinhar a importância da complementaridade das várias disciplinas para a evolução da sua prática artística, combatendo a imagem dominante do artista como pintor, mostrando que o desenho e a escultura são facetas fundamentais da sua obra e aquelas em que é mais evidente o experimentalismo da sua obra, caracterizada também por uma aparente simplicidade.

Partilhar Artigo: