Revista Rua

2019-01-22T11:37:17+00:00 Cultura, Dança, Radar

Os 20 anos do Teatro Viriato levam estreias absolutas a Viseu

O Teatro Viriato, em Viseu, comemora os seus 20 anos com programação de excelência.
Redação
Redação22 Janeiro, 2019
Os 20 anos do Teatro Viriato levam estreias absolutas a Viseu
O Teatro Viriato, em Viseu, comemora os seus 20 anos com programação de excelência.

A Companhia Paulo Ribeiro, residente no Teatro Viriato desde 1999, anunciou duas estreias absolutas, enriquecendo a programação do 20º aniversário desta casa cultural em Viseu. A primeira, ainda este mês, é assinada por Luiz Antunes e, a segunda, marcada para setembro, traz uma coreografia de António Cabrita e São Castro (coreógrafos e diretores artísticos da Companhia Paulo Ribeiro).

A 25 e 26 de janeiro, Luiz Antunes, a convite da Companhia Paulo Ribeiro e em colaboração com António Cabrita e São Castro, chega ao Teatro Viriato com Todos, Alguém, Qualquer Um, Ninguém, uma peça sobre “o acontecimento, enquanto ação contínua com diferentes intenções e velocidades, que se reflete na vida de cada um e é interpretado distintivamente”. Em estreia absoluta, às 21h30, este espetáculo leva a palco Ana Morena, Guilherme Leal, Joana Lopes, Małgorzata Suś, Rafael Oliveira e Ricardo Machado, representando seis figuras que, entre o lento e a explosão, “viajam por momentos de solidão, de raiva, de julgamentos sumariamente físicos, brutos carregados de novos dogmas, de novas formas de moralismos, cenas que por acontecerem estão a ser reais, são garantia da realização inevitável de algo”, como pode ler-se na apresentação da peça.

Este trabalho, encomendado pelo Teatro Viriato à Companhia Paulo Ribeiro, resulta de um olhar pelos acontecimentos marcantes das últimas décadas. “Na resposta ao desafio, Luiz Antunes reflete sobre o acontecimento, sobre o fazer acontecer, tornar real o que aconteceu, o que se consegue ver, e não o que dizem os escritos sobre a forma como aconteceu, porque nos escritos não há sentimento efetivo”, descrevem.

A segunda estreia, marcada para a rentrée, a 19 e 20 de setembro, chama-se Last e é uma coreografia de António Cabrita e São Castro para uma partitura de Beethoven, com a participação ao vivo do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

Partilhar Artigo:
Fechar