Revista Rua

2020-01-17T22:38:28+00:00 Cinema, Cultura

Os Conselhos da Noite, um filme com Braga como personagem principal

O filme rodado em Braga já tem data de estreia nos cinemas portugueses.
José Oliveira (realizador), Tiago Aldeia (protagonista) e Daniel Pereira (produtor) do filme Conselhos da Noite ©Nuno Sampaio
Maria Inês Neto
Maria Inês Neto17 Janeiro, 2020
Os Conselhos da Noite, um filme com Braga como personagem principal
O filme rodado em Braga já tem data de estreia nos cinemas portugueses.

Os Conselhos da Noite é uma longa-metragem que pretende colocar a cidade de Braga no radar do cinema português – e internacional. Com uma essência muito própria, o projeto cinematográfico que esteve cerca de cinco anos em pré-produção, desde a escrita do argumento à fase final, chega agora às salas de cinema, com estreia nacional marcada para o dia 2 de abril.

Com produção de Daniel Pereira (The Stone and The Plot) e realização de José Oliveira e João Palhares (bracarenses de gema), os cenários revelam uma cidade com uma energia vital e uma visão renovada, com os olhos postos no futuro, mas sempre com as raízes cruzadas com um passado histórico e célebre. O papel principal, entregue ao ator Tiago Aldeia, traz-nos a história de Roberto, um jornalista retirado e desiludido com a profissão, que retorna à sua cidade natal duas décadas depois de dela ter saído. A Tiago Aldeia junta-se o músico bracarense Adolfo Luxúria Canibal que dará vida à personagem Vicente, assim como a minhota Marta Carvalho, que interpretará Sara, ao lado de outros atores secundários que completam um elenco promissor.

Tiago Aldeia ©Nuno Sampaio

A Revista RUA acompanhou parte das gravações, que decorreram em meados de março do ano passado, tendo a oportunidade de estar à conversa com o realizador José Oliveira e conhecer os motivos que o levaram a passar para o papel uma ideia que pairava na sua cabeça há muito tempo. “Este filme tem para mim duas vertentes. Uma delas é mais ficcional, trata uma pessoa que regressa a Braga passado muito tempo, encontra uma cidade completamente diferente do que imaginava e uma energia que pensava não existir. Depois tem outro lado que é muito documental, dado que eu sou de Braga e quero apanhar a vida da cidade, a sua energia, os pontos importantes e os contraditórios. Não é um filme que mostra só Braga no seu esplendor e apenas o que tem de bom, mas mostra também o que tem de mau”.

Em conversa com Tiago Aldeia, o ator conta-nos que: “Há uma naturalidade que acontece com o percurso da personagem, sem querer ter grandes acontecimentos, ou seja, o que acontece é simplesmente acompanhar o interior emocional da personagem. É esse o foco do filme”.

Mergulhando na narrativa, encontramos uma personagem em crise: Roberto, um jornalista de formação e escritor de ficção romântica, que decide largar o seu trabalho no campo, numa quinta bem alentejana, e pondera regressar à sua cidade natal. Depois de virar as costas à escrita, ainda que temporariamente, e aos grandes centros urbanos nos largos anos em que viveu na capital lisboeta, encontra em Braga uma necessidade. É nessa cidade que não mais reconhece que irá voltar a pegar na caneta e terminar de escrever o romance que já não julgava possível.

As rodagens do filme aconteceram maioritariamente na cidade de Braga, impulsionando o centro da cidade e alguns dos pontos turísticos e culturais mais importantes. Entre cenas mais introspetivas ou românticas, respetivamente, no Mosteiro de Tibães e no Sameiro, Os Conselhos da Noite pretende evocar a energia diária e noturna de uma cidade que tem tanto para mostrar e fazer sentir.

Antes da estreia em todo o país, que acontece a 2 de abril, o filme tem antestreia marcada para o dia 1 de março, no Fantasporto, no Porto, competindo enquanto Melhor Longa-Metragem Portuguesa.

Partilhar Artigo: