Revista Rua

2020-09-25T16:35:42+00:00 Cultura, Música

Pablo Alborán lança novo single acompanhado de vídeo

Chama-se “Si Hubieras Querido” e é o mais recente single do cantor espanhol.
Redação
Redação25 Setembro, 2020
Pablo Alborán lança novo single acompanhado de vídeo
Chama-se “Si Hubieras Querido” e é o mais recente single do cantor espanhol.

Por Vera Salazar

Pablo Alborán é um músico, compositor e cantor espanhol que vem adquirindo inúmeros prémios ao longo da sua carreira. O seu mais recente single, “Si Hubieras Querido”, é a primeira amostra do seu novo trabalho cujo título é Vértigo.

Esta canção é dedicada a todos os relacionamentos que poderiam ter resistido se a outra pessoa assim desejasse. Esta poderosa música é construída em torno de um loop, criado a partir da voz do artista repetido ao longo da canção. Com uma linha de baixo simples, Pablo coescreveu com a extremamente talentosa cantora e compositora cubana Diana Fuentes, tendo sido a primeira vez que o artista espanhol partilhou os créditos de composição em todos os seus projetos.

Nas palavras do músico, “Si Hubieras Querido” retrata o desgosto que já todos experienciámos em algum ponto da nossa vida, bem como o momento em que nos apercebemos de que a pessoa que julgávamos que nos amava afinal não gosta de nós da forma como somos.

O videoclip será lançado aquando o single e foi produzido pela CAVIAR, uma empresa que produziu grandes videoclips de vários artistas mundialmente conhecidos como Dua Lipa, Coldplay e Rosalia, dirigido por Sandro Supping. O vídeo irá representar viagens inspiradas por fantasmas do passado durante uma série de planos e cenas evocativas.

Para o seu próximo trabalho, Pablo Alborán junta-se novamente ao produtor Julio Reyes, com quem trabalhou no projeto Prometo, e trouxe Frederico Vindver para coproduzir dois dos seus temas. O artista realça que Vértigo é o título mais honesto que conseguiu encontrar para o álbum “porque o amor causa vertigem e não ser amado causa vertigem”. “O que estamos a viver neste momento causa vertigem… Mas se não sentires alguma vertigem, também não estás vivo”, reforça o artista.

Partilhar Artigo: