Revista Rua

2020-12-30T17:17:15+00:00 Bússola, Radar, Viagens

Para além do horizonte: as viagens que nos farão reencontrar o mundo

Da natureza imensa da Amazónia às paisagens vulcânicas de Lanzarote. Estes são destinos de sonho!
Amazónia
Nuno Sampaio30 Dezembro, 2020
Para além do horizonte: as viagens que nos farão reencontrar o mundo
Da natureza imensa da Amazónia às paisagens vulcânicas de Lanzarote. Estes são destinos de sonho!

O privilégio de habitarmos o planeta Terra é sintomático com uma crise humanitária a nível global. Quando o Homem “treme”, mas sobrevive, algo maior se define dentro do estatuto de (ser) humano. A perceção de habitação, de casa, e a consciência que outrora nos cabia, é agora direcionada para o renascer de um (quase) mundo novo.

Este planeta, que persiste na sua existência, é a nossa casa, é o nosso mundo. Mas este maravilhoso mundo tem um tempo que pode não ser o nosso. Um mundo que precisa de ser encontrado – ou reencontrado – e reabitado.

Aqui vamos encontrar cinco locais onde nos podemos conectar com as origens deste planeta, onde a proteção do estado puro das coisas é o melhor exemplo da relação da natureza com o Homem. Florestas, desertos, montanhas, mares, vulcões, animais selvagens são alguns dos sonhos da natureza que o homem ainda protege e urge vê-los, senti-los, respirá-los sem máscara e de pulmão aberto.

Amazónia, os pulmões da Terra

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo. Considerada os “pulmões da Terra”, a Amazónia cobre grande parte do noroeste do Brasil e estende-se até à Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Guiana e Venezuela. Milhares de rios atravessam esta grandiosa floresta, entre eles o rio Amazonas. Entre as cidades ribeirinhas, com arquitetura do século XIX, destacam-se Manaus e Belém, no Brasil, e Iquitos e Puerto Maldonado, no Peru. Este é, com certeza, um dos lugares do planeta que mais mexe com o nosso imaginário, seja pelas florestas verdes, pelos animais selvagens e perigosos ou mesmo pelas tribos que ali vivem, longe de toda uma civilização.

Curiosidade: o rio que atravessa a Amazónia, o rio Amazonas, é o segundo maior rio do mundo com mais de 6400 km de extensão. As águas do Amazonas equivalem a um sexto da água doce que desagua nos oceanos do mundo.

 

Patagónia, o planeta em estado puro

A Patagónia é um dos locais mais remotos e desertos do mundo e abrange uma vasta área no extremo sul da América do Sul, ocupando partes da Argentina e do Chile. A Cordilheira dos Andes delimita a fronteira entre os dois países. O território argentino apresenta estepes áridas, pastagens e desertos, enquanto a parte chilena tem fiordes glaciais e uma floresta temperada. A famosa rodovia RN-40, na Argentina, passa pelos cumes do monte Fitz Roy e pela geleira Perito Moreno, no Parque Nacional Los Glaciares. Esta é uma viagem de extremos, de calor e frio, de sonhos, onde vamos encontrar algumas das mais fantásticas belezas naturais do planeta.

Curiosidade: Com mais de 5200 km de extensão, a estrada RN-40, também conhecida como “estrada do fim do mundo”, atravessa 11 províncias, passando por 20 parques nacionais e reservas naturais argentinas. Além disso, a estrada sai desde o nível do mar e chega a até quase 5000 metros de altitude.

Costa Rica, o esplendor da vida selvagem

A Costa Rica é o país com maior variedade de flora e fauna da América Central. Parte do território é coberto por florestas tropicais, bosques, selvas, cordilheiras, vulcões, planícies costeiras, praias e reservas ambientais. É um país conhecido pelas suas praias, vulcões e biodiversidade. Cerca de um quarto do território é ocupado por floresta protegida, repleta de espécies de vida selvagem.

Curiosidade: contam-se 200 formações vulcânicas na Costa Rica. O vulcão Arenal é um dos mais visitados (não entra em erupção desde 2010). O Poas, com as suas duas crateras e o verdejante Irazu, são talvez dos mais bonitos do mundo e merecem uma visita.

Lanzarote, a terra dos vulcões adormecidos

Lanzarote é a mais oriental das Ilhas Canárias e caracteriza-se pela peculiar paisagem vulcânica, com formas geológicas surpreendentes. Lanzarote, declarada como Reserva da Biosfera pela UNESCO, em 1993, é uma terra de vulcões adormecidos, paisagens áridas e artistas que ali encontraram uma casa. José Saramago viveu os últimos 18 anos da sua vida nesta terra “onde o mar acaba e a terra principia”. Este é quase um outro planeta, uma visão de Marte na Terra.

Curiosidade: pelo carácter excecional das paisagens naturais, Lanzarote foi o local escolhido para a rodagem de alguns filmes bem conhecidos como: Moby Dick, When Dinosaurs Ruled the Earth, a série de televisão Doctor Who, Treasure Island e o famoso filme de Pedro Almodóvar, Los Abrazos Rotos.

 

Nepal e a imponência do Monte Evarest 

O Nepal é uma nação localizada no continente asiático, na região dos montes Himalaias; ao norte a sua fronteira encontra o território da China; nas demais extremidades, leste, sul e oeste, tangencia com a Índia. Este país financeiramente carente tem como capital a cidade de Catmandu. Poucos países são tão imediatamente ligados a uma das suas atrações como o Nepal. A Torre Eiffel é o símbolo inequívoco da França, assim como a Estátua da Liberdade é a imagem dos Estados Unidos. Porém, nenhuma tem a força e a majestade da maior montanha do planeta, o Monte Everest. É certo que o Nepal divide as honras com a China, mas toda a história do seu batismo e conquista estão ligados ao lado nepalense.

Curiosidade: o Nepal é o único país no mundo a possuir uma bandeira com uma forma não retangular. Os dois triângulos que dão forma à bandeira representam as montanhas do Nepal (onde ficam oito das 14 montanhas mais altas do mundo, todas com uma altitude superior a oito mil metros) e as duas principais religiões do país: o Budismo e o Hinduísmo.

Partilhar Artigo: