Revista Rua

2021-09-07T10:37:39+01:00 Radar

Porto recebe tributo a Cruzeiro Seixas

A exposição está patente de 17 de setembro a 22 de outubro.
©D.R.
Redação7 Setembro, 2021
Porto recebe tributo a Cruzeiro Seixas
A exposição está patente de 17 de setembro a 22 de outubro.

O Ciclo de Celebração do Centenário de Cruzeiro Seixas apresenta uma última exposição em Portugal. Um Passo à Frente é inaugurada no espaço Atmosfera m Porto, no Porto, a 17 de setembro, e resulta de uma colaboração entre a Perve Galeria e a Associação Mutualista Montepio.

Um Passo à Frente acontece no sentido de dar continuidade às celebrações de vida e de magnificência da obra de Artur do Cruzeiro Seixas, um dos maiores pintores e poetas nacionais do século XX. Com curadoria de Carlos Cabral Nunes, a exposição procura fundir o que de melhor foi apresentado ao longo do Ciclo de Celebração dedicado ao Centenário de Cruzeiro Seixas, que arrancou a setembro de 2020, e conta com vários polos expositivos, nomeadamente, no espaço Atmosfera m Lisboa, na Sociedade Nacional de Belas-Artes e na Casa da Liberdade – Mário Cesariny.

©D.R.

Um ano após a primeira exposição do ciclo, é a vez de marcar a estreia no espaço Atmosfera m Porto, numa homenagem ao membro e fundador do antigrupo Os Surrealistas, no sentido de enfatizar a capacidade plástica inigualável e o encontro de Cruzeiro Seixas com a escrita e a poesia. A exposição apresenta ao público, pela primeira vez, um conjunto significativo de obras, cartas, projetos de escultura, poemas, desaforismos e desenhos inéditos, revelando um retrato fidedigno daquilo que era o país e o mundo sob o olhar lúcido, mas poético, de Cruzeiro Seixas.

Esta é a última exposição deste ciclo em Portugal, sendo que o mesmo se prolonga internacionalmente até janeiro de 2022, contando com a participação da Perve Galeria na mais importante feira de arte moderna e contemporânea internacional: a Frieze Masters. Neste evento, haverá um spotlight sobre a obra de Cruzeiro Seixas, no Festival Internacional de Gravura e Arte sobre Papel, em Bilbao, seguindo-se a London Art Fair que prestará um tributo ao autor pela geração de artistas do espaço Luso-Ibero-Americano que acompanharam esta homenagem. Importa recordar a primeira homenagem pública feita há nove anos pela Perve Galeria e a Casa da Liberdade – Mário Cesariny, numa exposição que aconteceu no Palácio do Egipto, em Oeiras, e resultou num tributo ao período de Cruzeiro Seixas em Angola – um tempo decisivo para o seu percurso artístico.

De salientar o facto de o artista ter assumido precocemente a sua homossexualidade num país que não permitiria sequer a existência desse conceito, a forma como se relacionou com todos os surrealistas, as amizades que criou e como se manteve até ao fim dos seus dias. Pela incrível capacidade plástica que o reconheceu mundialmente e a pela grandiosidade da sua obra, podemos afirmar que Cruzeiro Seixas esteve sempre Um Passo à Frente.

A exposição estará patente até 22 de outubro e conta ainda com a instalação 100 nadas perfeitos, realizada em tributo ao mestre surrealista português, pelo coletivo Borderlover, com diversas obras de homenagem criadas por vários artistas, como Alfredo Luz, Eurico Gonçalves e Javier Félix. Haverá ainda a exibição de dois documentários: Cruzeiro Seixas: O Vício da Liberdade (2010), de Alberto Serra e Ricardo Espírito Santo, e N.O.M.A – Cruzeiro Seixas (2006), de Carlos Cabral Nunes.

Partilhar Artigo: