Revista Rua

2021-06-17T11:35:27+01:00 Em Destaque, Sabores, Vinhos

Quinta do Crasto, programas especiais para desfrutar do Douro em pleno

Há visitas guiadas, pratos tradicionais e provas de vinho para desfrutar.
©D.R.
Redação15 Junho, 2021
Quinta do Crasto, programas especiais para desfrutar do Douro em pleno
Há visitas guiadas, pratos tradicionais e provas de vinho para desfrutar.

A Quinta do Crasto apresenta três programas de enoturismo perfeitas para quem procura aproveitar dias de lazer e tranquilidade no coração do Douro. Há visitas guiadas que explicam toda a produção vinícola, assim como refeições tradicionais com vista sobre o rio e provas comentadas com referências do produtor, entre tantas outras propostas.

O Douro promete voltar a ser um dos destinos de eleição este verão. A pensar nos visitantes que vão conhecer a região pela primeira vez, a Quinta do Crasto desvenda alguns programas essenciais que começam com uma visita guiada a pé, permitindo perceber diferentes fases do ciclo da vinha e do vinho. Da receção da uva à adega, do laboratório às caves de barricas, há uma paragem na Vinha Maria Teresa, onde a Quinta do Crasto tem implementado um projeto que procura preservar a história da centenária vinha, com recurso a tecnologia de ponta.

Conhecido o processo de vinicultura e viticultura, é no exterior que são servidas duas opções de provas comentadas. Para quem pretende deixar-se ficar a apreciar a vista sobre o rio, a Quinta do Crasto sugere um almoço harmonizado com cinco vinhos do produtor. Nas sugestões de prato principal há propostas com produtos típicos da região do Douro e de Trás-os-Montes: cabrito assado no forno com batata assada, feijoada à transmontana ou lombo de porco assado com castanhas.

A experiência fica ainda mais completa com passeios de barco, de comboio e na tradicional carrinha Bedford, sendo algumas das propostas que integram todos os programas deste que é um dos melhores destinos vínicos do mundo. Para o administrador da Quinta do Castro, Tomás Roquette: “O nosso objetivo é que a Quinta do Crasto seja um cartão de visita que apresenta aos visitantes todas as potencialidades de uma região tão rica quanto o Douro, seja através da paisagem, da gastronomia e, claro, dos vinhos”, continua: “No ano passado, a região do Douro foi um forte polo de atração turística, sobretudo, nacional e acreditamos que neste verão isso vai repetir-se e até a intensificar-se, já que contaremos com o regresso de algum turismo internacional”.

Todas as visitas e programas estão sujeitos a marcação prévia.

Partilhar Artigo: