Revista Rua

2019-10-21T11:06:14+00:00 Sabores, Vinhos

Red Frog, a casa underground dos cocktails

Com cocktails de assinatura, preparados por bartenders e mixologistas de renome que arriscam nos ingredientes, o Red Frog é um bar lisboeta de excelência.
Red Frog Staff ©D.R.
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira21 Outubro, 2019
Red Frog, a casa underground dos cocktails
Com cocktails de assinatura, preparados por bartenders e mixologistas de renome que arriscam nos ingredientes, o Red Frog é um bar lisboeta de excelência.

Primeiro, vamos às regras da casa: toque à campainha e aguarde que a porta se abra; ocupe uma mesa e procure a atenção do anfitrião; coloque o seu telemóvel em silêncio e tire fotos apenas sem flash; converse e socialize com civismo; não é permitido qualquer jogo ou dança neste bar; o dress code é casual chic e não é permitido um look desportivo. Apresentadas as house rules, vamos ao que importa: o Red Frog é um bar lisboeta que funciona à porta fechada. A vibe clandestina é inspirada nos bares speakeasy, típicos nos EUA nos anos 20, durante a proibição do álcool, tornando a atmosfera do número 5A da Rua do Salitre num autêntico bar secreto. Com o sapo vermelho como ícone, uma ideia dos responsáveis Emanuel Minez e Paulo Gomes inspirada na Red Frog Island, no Panamá, local onde existem estes pequenos sapos vermelhos (e venenosos!), este espaço intimista que funciona numa cave com decoração vintage, com sofás em couro capitonné, média luz, música swing, jazz e funk é um convite a uma experiência única.

©D.R.

Com cocktails de assinatura, preparados por bartenders e mixologistas de renome que arriscam nos ingredientes – como redução de champagne, patchouli ou até cebola -, a carta do Red Frog é inspirada nos grandes mestres do passado que se regiam por

filosofias ainda hoje únicas. “Recorremos às técnicas modernas e atuais, capazes de criar cocktails tão inovadores, memoráveis e provocar novas experiências inesquecíveis. Ao buscar velhos gostos da nossa terra, pretendemos dar a provar ingredientes que nos ligam

às tradições e à cultura do nosso país, sem esquecer a nossa missão global: a sustentabilidade do meio ambiente”, explicam-nos. “Através de um processo de ‘desconstrução-reconstrução’ com modernas técnicas de laboratório e de cozinha moderna, pretendemos ajustar e modernizar sabores para um palato moderno e diferenciado”, acrescentam.

Com características de excelência e um ambiente convidativo, não é de todo invulgar que o Red Frog tenha já integrado várias listas de consagração desde a sua abertura em 2015: Melhor Bar do País e Melhor Menu de Bar em três anos consecutivos (2015, 2016, 2017) no Lisbon Bar Show; Melhor Bar de Lisboa nos Time Out Bar Awards 2017; e o inesquecível 92º lugar do cobiçado top do World’s 50 Best Bars, um ranking dos melhores bares do mundo e onde nenhum bar português tinha entrado. Mais recentemente, o Red Frog foi destacado como 13º Melhor Bar da Europa nos prémios da Big Seven Travel e foi nomeado para Melhor Bar Europeu nos Mixology Bar Awards 2019.

Já o convencemos a tocar à campainha? Não há que enganar. O sapo vermelho denuncia a entrada!

Partilhar Artigo: