Revista Rua

2021-05-25T18:06:04+01:00 Cinema, Cultura

“Resumindo o Dinheiro” – O “Dinheiro Para Totós” da Televisão

Nova série da Netflix estreou este mês e tem o objetivo de “falar sobre dinheiro e das suas muitas armadilhas”. Ao aumentar a literacia financeira do público, este programa alerta para os riscos de forma a que fraudes sejam evitadas.
Imagem oficial da série Resumindo o Dinheiro
Redação25 Maio, 2021
“Resumindo o Dinheiro” – O “Dinheiro Para Totós” da Televisão
Nova série da Netflix estreou este mês e tem o objetivo de “falar sobre dinheiro e das suas muitas armadilhas”. Ao aumentar a literacia financeira do público, este programa alerta para os riscos de forma a que fraudes sejam evitadas.

É verdade que tudo o que mexe com assuntos financeiros soa mais a uma obrigação do que a um momento de lazer. Esse tipo de ideias já estão enraizadas na mente de muitos, tendo sido passadas pelas gerações anteriores como uma temática pesada ou difícil de digerir. Apesar de cada vez mais jovens se interessarem por investimentos e pelo mercado financeiro, ainda existe um certo “receio” a tudo o que tenha a ver com bancos, ações ou empréstimos. É que durante muito tempo existiu alguma falta de informação apelativa em torno deste tema e até uma ausência destes conhecimentos na nossa formação (a menos que se tire essa especialização).

Talvez seja por essas razões que a Netflix, juntamente com o website de notícias Vox, se debruçam agora nas várias vertentes que estão diretamente ligadas ao dinheiro. A minissérie documental Resumindo o Dinheiro é o novo spin off desta parceria didática e estreou a 12 de maio na plataforma de streaming. “Gastamos, pedimos emprestado e poupamos. Vamos falar sobre dinheiro e das suas muitas armadilhas”, lê-se na descrição da série televisiva. Cada episódio animado é narrado por celebridades norte-americanas, contando com a voz de Tiffany Haddish, Edie Falco, Jane Lynch, Bobby Canavale e Marcia Gay Harden.

Ao longo dos cinco episódios com cerca de 22 minutos de duração são debatidos e explicados até ao ínfimo pormenor vários temas, oferecendo conclusões sustentadas com referências a estudos científicos. Entre os temas escolhidos encontram-se criptomoedas, cartões de crédito, esquemas de fraude monetária, empréstimos e apostas.

Além disso, são entrevistados experts das diferentes áreas, assim como profissionais que trabalham diretamente com empresas bancárias e casinos. Uma das partes mais interessantes chega a ser como mesmo alguns dos mais entendidos no que toca a fraudes admitem abertamente que eles próprios já foram vítimas de esquemas, realçando o quão importante é estar familiarizado com estes riscos.

Apesar de todos estes tópicos estarem adaptados à realidade da economia norte-americana, focando-se em grandes dívidas de empréstimos estudantis e de cartões de crédito, é possível recolher conhecimento suficiente para olhar para a forma como lidamos com o dinheiro no nosso país. Além disso, dá uma volta de 180º a matérias um pouco mais aborrecidas e complexas e transforma-as em entretenimento e perceptível até aos mais desentendidos na área.

Como esta série é importante nos dias que correm?

Nesta que se pode chamar uma versão televisiva de “Dinheiro Para Totós”, existe diversão na literacia financeira, algo cada vez mais fundamental a ser desenvolvido pelos portugueses. Segundo Filipe Pontes, presidente suplente no Conselho da Especialidade do Colégio de Auditoria da Ordem dos economistas (OE), existe a “necessidade imperiosa de aumentar a literacia financeira que permita uma melhor informação a toda a população, que alerte para os eventuais riscos de todas estas medidas e que, acima de tudo, permita ao cidadão o livre escrutínio de todas as políticas de apoio e suas consequências”.

Ora, isto torna-se ainda mais relevante numa altura em que o cibercrime está a aumentar devido à pandemia da Covid-19. Mesmo que estas fraudes já existissem antes de março de 2020, a crescente necessidade em pedir financiamentos rápidos fez com que este perigo espreite a qualquer esquina. De acordo com o Banco de Portugal, foi registado um aumento de 50% do número de novos processos abertos para investigar possíveis burlas associadas a pedidos de crédito em 2020. No total, foram abertos 350 processos no ano passado que têm como objetivo verificar a legalidade das entidades que forneceram esses falsos empréstimos.

O regulador avisa que a única maneira de conseguir um crédito rápido urgente de forma segura é através de entidades financeiras e intermediários de crédito autorizados pelo Banco de Portugal. Para combater a atividade financeira criminosa, o BdP disponibiliza listas de fácil acesso com todos os serviços que são devidamente fiscalizados e que atuam de acordo com a lei portuguesa.

Resumindo o Dinheiro é mais uma série documental que faz parte da série-mãe Resumindo,  que, para além de cada episódio debater um assunto diferente, já conta com outros spin offs como Resumindo a Mente, Resumindo Sexo, Resumindo o Poder do Voto e Resumindo Coronavírus. Mesmo que não explique sucintamente como se pode poupar dinheiro, este programa mostra todos os pontos em que temos de estar alertas de forma a evitarmos ser enganados. E isso já é ótimo.

Outras séries e filmes sobre Finanças para ver na Netflix

Se este tipo de conteúdo que mistura perfeitamente informação e entretenimento lhe agradam, decidimos possibilitar que apanhe o barco, dando mais duas dicas para maratonar. O catálogo da Netflix tem vários filmes e séries deste género. E sabemos como é mais apelativo passar umas horas de descanso no sofá a ver televisão para que se entenda melhor o sector financeiro.

Por um lado, existem várias peças de ficção disponíveis, muitas delas baseadas em histórias reais. É o caso de Landromat: O Escândalo dos Papéis do Panamá, de Steven Soderbergh. Este filme aborda o esquema fraudulento que chocou o mundo em 2016 quando uma fonte anónima entregou 11,5 milhões de ficheiros da base de dados da Mossack Fonseca, a quarta maior sociedade de advogados offshore do mundo, a um jornal alemão. A película serve-se de “quebrar a quarta parede” para que as suas personagens expliquem diretamente ao público termos e conceitos relacionados com o sector financeiro, contando de forma leve e resumida todo este caso. Nos papéis principais encontramos Meryl Streep, Antonio Banderas e Gary Oldman.

Por outro, ainda existem outras minisséries documentais como Dinheiro Sujo, em que cada um dos seis episódios de uma hora se foca em várias histórias de corrupção corporativa nos Estados Unidos da América. Cada episódio inclui entrevistas com os principais participantes de cada história. Mesmo abordando situações que não estão diretamente relacionadas com o sector financeiro, como o escândalo das emissões de carbono da VolksWagen, existem episódios que falam sobre a lavagem de dinheiro no banco HSBC e também sobre o esquema fraudulento de empréstimos levado a cabo pelo campeão do Le Mans Scott Tucker.

Partilhar Artigo: