Revista Rua

2021-02-09T18:13:29+00:00 Atelier, Moda, Radar

Sanjo lança as sapatilhas perfeitas para o inverno: quentes e resistentes à água

As sapatilhas estão disponíveis nos principais modelos da Sanjo, K100 e K200, em lilás, cinzento, bege e verde seco.
Redação9 Fevereiro, 2021
Sanjo lança as sapatilhas perfeitas para o inverno: quentes e resistentes à água
As sapatilhas estão disponíveis nos principais modelos da Sanjo, K100 e K200, em lilás, cinzento, bege e verde seco.

Por Mariana Sousa Lopes

A mais recente colaboração da Sanjo e da Burel Mountain Originals resultou na criação de umas sapatilhas amigas do ambiente, de lã e resistentes à água. Disponíveis nos conhecidos modelos da Sanjo: K100 e K200, em vários tons.

O burel é um tecido de lã, conhecido pela utilização em casacos para a montanha, devido à resistência à água e por ser um material muito quente. O trabalho em conjunto das duas marcas, permitiu a criação de umas sapatilhas 100% portuguesas e amigas do ambiente. A Sanjo tem um cuidado especial na escolha das solas vegan e a Burrel defende a política de desperdício zero, um uso consciente dos recursos e certifica-se que os seus fornecedores cumprem as leis do bem-estar animal.

As sapatilhas estão disponíveis nos principais modelos da Sanjo, K100 e K200, em lilás, cinzento, bege e verde seco. Segundo o site oficial da marca, os valores variam entre os 50€ e os 60€, e as encomendas são entregues em 24 horas.

A história da Sanjo começou em 1993, em São João da Madeira. Ao longo dos anos tornou-se uma marca conhecida por todos os portugueses, assumindo uma forte posição no mercado do calçado desportivo. Em 2019, a Sanjo foi adquirida por um grupo empresarial de Braga, que tornou a marca totalmente portuguesa, com uma fábrica em Felgueiras. Ao mesmo tempo, adotou medidas e preocupações ambientais, como uma adaptação às solas vulcanizadas. A Sanjo já estabeleceu parcerias com outras marcas, como a Sumol, IADE ou Alexandra Moura.

A Burel Mountain Originals nasceu em 2010, na Serra da Estrela, com o objetivo constante de promover a região e a cultura. Ao mesmo tempo, a marca luta pela oferta de produtos de elevada qualidade, mas preservando o passado. Para a produção do tecido feito 100% de lã trabalham com pastores locais, através de uma escolha seletiva. O cuidado ambiental é constante, pois a lã é um produto natural, renovável e não poluente, sendo que a tosquia é um processo essencial para o conforto dos animais.

Partilhar Artigo: