Revista Rua

2019-04-24T17:10:39+00:00 Cultura, Música, Outras Artes

Seis anos de gnration celebrados com música, instalações e atividades educativas

D.R.
Redação
Redação24 Abril, 2019
Seis anos de gnration celebrados com música, instalações e atividades educativas

Dia aberto que celebra o aniversário do gnration, acontece este sábado e convida público a conhecer novas abordagens da música eletrónica e da tecnologia.

A 27 de abril, o sexto aniversário do creative hub bracarense será celebrado com um conjunto de atividades gratuitas para todas as idades, onde a tecnologia e a eletrónica assumem um papel de destaque.

Ammar 808, Algobabez, Graham Dunning, Sensible Soccers, João Pais Filipe, Quadra, DJ K-Sets e a Escola do Rock Paredes de Coura são os nomes que integram o programa de música.

No programa de instalações, que estarão disponíveis para visita apenas até à uma da manhã, o artista digital francês Maotik dará a conhecer Wavelenghts of Light, uma instalação audiovisual baseada em nanotecnologia e resultante do Scale Travels, um programa que alia arte e nanotecnologia criada pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) e o gnration. A instalação estará patente na galeria INL.

Na galeria gnration, e em parceria com a BoCA – Bienal de Arte Contemporânea, a artista visual e compositora portuguesa Diana Policarpo mostra Total Eclipse, uma instalação sonora e performance audiovisual criada com base na partitura original e incompleta de Status Quo/Music of the Spheres, da alemã Johanna Magdalena Beyer, considerada a primeira ópera (futurista) a exigir a manipulação eletrónica ao vivo de material electro-acústico.

A completar o programa, o gnration propõe um conjunto de atividades de serviço educativo, umas das fortes componentes do programa cultural do gnration que está sob direção artística do programador Luís Fernandes. Para o aniversário, o gnration propõe duas atividades que aliam tecnologia e aprendizagem. Mini Mapa Sonoro, projeto do Serviço Educativo Braga Media Arts, promovido pelo Município de Braga, desafia os mais pequenos a fazer uma viagem pelo património material e imaterial de Braga, explorando locais de referência para os participantes, culminando na ilustração do seu próprio mapa e na gravação dos sons que o rodeiam e caracterizam. No final da atividade, o mapa visual e sonoro ficará disponível em formato interativo.

Com entrada livre, o programa do gnration open day arrancará pelas dez da manhã e encerrará às quatro da manhã, dividindo-se por vários espaços do edifício.

Partilhar Artigo: