Revista Rua

2021-12-09T09:53:15+00:00 Descobrir, Radar, Viagens

Serra da Estrela recupera tradições natalícias

Não faltam sugestões para visitar a região neste final de ano.
Fotografias ©Pedro Ribeiro
Redação9 Dezembro, 2021
Serra da Estrela recupera tradições natalícias
Não faltam sugestões para visitar a região neste final de ano.

Na Serra da Estrela, as tradições de Natal voltam a ser recuperadas, no sentido de valorizar o melhor da região. Uma vez mais, as festividades prometem enaltecer a identidade dos 15 territórios que completam a Comunidade Intermunicipal das Beiras e a Serra da Estrela (CIM-BSE). Não faltam sugestões para visitar a região neste final de ano.

Ainda que com as necessárias adaptações à situação pandémica atual, o objetivo passa por levar a magia do Natal às populações locais e aos turistas. Não irá faltar a neve, o conforto da lareira, os produtos regionais e as tradições seculares que caracterizam cada território. O Queijo Serra da Estrela DOP, os azeites de montanha, o burel, a doçaria habitual, o mel, os frutos secos, o pão e os melhores vinhos são as sugestões perfeitas para uma quadra repleta de tradições à mesa.

A Serra recebe os primeiros nevões e cobre-se de branco com todo o seu esplendor, sendo o convite perfeito para visitar a região e viver o Natal intensamente. Aproveitar esta quadra para regressar e conhecer o património, a cultura, o turismo rural e ecológico, bem como a gastronomia é o mote para visitar a Serra.

Há várias atividades para vivenciar, desde o Magusto da Velha, na Aldeia Viçosa, a cidade Natal, na Guarda, ou ainda conhecer o maior presépio natural do país, no Sabugal. Dos vários pontos de interesse, destacam-se: o Solar do Queijo da Serra da Estrela, o Museu do Pão, o Museu do Azeite, o Museu dos Lanifícios, o Burel Factory ou a Ecolã de Manteigas.

As atividades da época festiva de Natal integram o projeto Produtos Turísticos Integrados de Base Intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Internacional das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Partilhar Artigo: