Revista Rua

2019-08-20T15:55:55+01:00 Cultura, Outras Artes

Serralves expõe obras da sua coleção por todo o país

Comemorando o seu 30º aniversário e no âmbito do acordo de integração de vários municípios e outras instituições relevantes como Fundadores de Serralves, as obras da coleção de Serralves estarão por todo o país.
João Vieira, Sem título | Fotografia Cortesia do Artista
Redação20 Agosto, 2019
Serralves expõe obras da sua coleção por todo o país
Comemorando o seu 30º aniversário e no âmbito do acordo de integração de vários municípios e outras instituições relevantes como Fundadores de Serralves, as obras da coleção de Serralves estarão por todo o país.

Com o objetivo principal de tornar o acervo de Serralves disponível ao público, diversificado e de todas as regiões do país, a Fundação de Serralves, em parceria com vários municípios e instituições nacionais relevantes vai apresentar obras em dez espaços culturais, sejam parques, palácios, museus ou galerias municipais.

Esta iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição, num regime de itinerância, promovendo a descentralização da oferta cultural.

De relembrar que esta coleção é uma das mais importantes coleções de arte contemporânea a nível mundial e reuniu ao longo de três décadas obras de alguns dos mais marcantes artistas contemporâneos nacionais e estrangeiros.

Segue abaixo a lista de exposições e espaços culturais de exibição: 

Em Abrantes, no Parque Tejo, recebe a exposição de macrofotografia O PARQUE EM MACRO II – DA COLEÇÃO EM ABRANTES sobre o próprio Parque de Serralves, a sua fauna e flora até 31 de agosto.

No Porto, instalada no Palácio da Bolsa, está exposta HEAVY METAL STACK OF SIX [Pilha de seis metais pesados] da britânica Angela Bulloch até 17 de novembro.

Chaves acolhe no Museu Nadir Afonso, a exposição HELENA ALMEIDA – HABITAR A OBRA: NA COLEÇÃO DE SERRALVES EM CHAVES até 20 de outubro.

Em Faro, a exposição PATRÍCIA ALMEIDA – PORTOBELLO – DA COLEÇÃO EM FARO, no Teatro das Figuras,  mostra-nos o trabalho de fotografia da jovem fotógrafa precocemente desaparecida que marcou a fotografia portuguesa do início do século. A exposição está patente até 21 de dezembro.

Matosinhos, na sua galeria municipal, recebe MESA DOS SONHOS: DUAS COLEÇÕES DE ARTE CONTEMPORÂNEA – FUNDAÇÃO LUSO-AMERICANA PARA O DESENVOLVIMENTO E FUNDAÇÃO DE SERRALVES que reúne trabalhos de alguns dos mais conhecidos artistas plásticos contemporâneos até 15 de setembro.

Ponte de Lima, no Palacete Villa Morais e na Torre da Cadeia Velhaexibe DA COLEÇÃO EM PONTE DE LIMA: A MINHA CASA É A TUA CASA, uma exposição que reflete sobre a hospitalidade e o papel da própria casa na arte até 29 de setembro.

Em Espinho, a exposição SILVESTRE PESTANA: UM ARTISTA DE CONTRACICLOS – DA COLEÇÃO DE SERRALVES EM ESPINHO estará no museu municipal até 7 de setembro.

Também em Matosinhos pode visitar VIAGEM AO PRINCÍPIO: IDA E VOLTA – 30 ANOS DA COLEÇÃO DE SERRALVES NO TERMINAL DE LEIXÕES, extensão da exposição com o mesmo nome que está patente no próprio Museu, Casa e Parque de Serralves. Esta exposição está patente até 6 de outubro.

Novamente no Porto, também nos Paços do Concelho da Câmara Municipal do Porto, pode visitar mais uma extensão da exposição VIAGEM AO PRINCÍPIO: IDA E VOLTA – 30 ANOS DA COLEÇÃO DE SERRALVES, mostra que percorre trinta anos desta coleção. Até 27 de setembro.

Em CaminhaCORPO, ABSTRAÇÃO E LINGUAGEM NA ARTE PORTUGUESA: OBRAS DA SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA EM DEPÓSITO NA COLEÇÃO DE SERRALVES é a exposição que, juntando alguns dos mais relevantes artistas das décadas de 60, 70 e 80 do século XX, preenche as galerias do museu municipal até 20 de outubro.

Partilhar Artigo: