Revista Rua

2019-03-21T15:34:14+00:00 Descobrir, Viagens

Sintra: O destino mais místico e romântico de Portugal

Filipa Santos Sousa
Filipa Santos Sousa14 Fevereiro, 2019
Sintra: O destino mais místico e romântico de Portugal

Situada a 30 minutos de Lisboa, Sintra desfruta de uma localização geográfica mais do que pertinente para ser considerada como um dos melhores destinos complementares à capital. Para quem ali chega pela primeira vez, é inevitável a surpresa com o tamanho do espaço, mas a verdade é que esta pequena vila acolhe tudo aquilo que um conto de fadas precisa para o ser: terra de nobres, reis e rainhas; castelo conquistado aos Mouros e refúgios misteriosos no meio da serra. Do alto dos seus montes verdes, e sob a perspetiva de um qualquer de muitos palácios que aí existem, avista-se o mar.

Sintra é, por isso, um destino irrefutável para os casais de apaixonados que andam à procura de um local para a sua próxima ‘escapadinha’. Quem não deseja um caloroso abraço junto ao Palácio da Pena? Ou aquele apertar forte de mãos à descoberta da Quinta da Regaleira?

Quinta da Regaleira

Enumeramos alguns dos principais sítios que deve incluir no seu roteiro! Considerada Património Mundial da UNESCO e uma das 7 Maravilhas de Portugal em 2007, de facto, motivos não faltam para se render aos encantos desta pitoresca e saborosa vila. Sim, ou está a pensar ir para estes lados sem provar os famosos Travesseiros e as Queijadas de Sintra? Sem dúvida, estas relíquias gastronómicas são parte obrigatória da sua viagem a dois.

Entre os vários palácios, certo é que o Palácio Nacional da Pena merece particular destaque. Pintado em tons de amarelo e vermelho, este edifício representa o expoente máximo do romantismo português no século XIX, surpreendendo desde a peculiaridade da sua arquitetura à beleza dos seus jardins. A sua imagem consta praticamente em todos os postais ou imagens panorâmicas da vila. Aproveite para subir até ao palácio a pé, atravessando a bela mata, e pelo meio pare para tirar umas fotografias ao traçado das muralhas do Castelo dos Mouros – que também já não está muito longe. No Palácio prepare-se para encontrar filas com muitos turistas, mas não deixe que isso seja um fator impeditivo, assim que entrar lá dentro vai perceber que toda a possível espera terá valido a pena. No interior, poderá visitar os aposentos reais, os salões e as cozinhas, que se mantêm fiéis a outros tempos. Para além disso, aventure-se até às varandas laterais e contemple a magnífica paisagem de verde que está em seu redor.

Sintra é vila de conto de fadas: terra de nobres, reis e rainhas, de castelos e refúgios misteriosos no meio da serra.

Poço iniciático na Quinta da Regaleira

Se andar um pouco mais para o lado alcança o célebre Castelo dos Mouros, conquistado por el-rei D. Afonso Henriques aos árabes. Percorra as muralhas e as ruínas e sustenha a respiração por uns breves segundos, junto com o seu mais que tudo, e deixe-se arrebatar pela grandiosidade do oceano e dos palácios de Sintra (situado no centro da vila e casa da família real portuguesa até 1910) e da Pena. Ao regressar da viagem marcada pela magia da serra, entre no Elétrico de Sintra e prepare-se para uma descontraída atividade a dois rumo à Praia das Maçãs. Incrível, não é? Sintra consegue oferecer-nos um verde sem igual, uma visita a tempos ancestrais e, ainda como senão bastasse, brinda-nos com o que de mais belo há: o mar a perder de vista.

Palácio de Monserrate

Que tal descansar um pouco? Em Sintra há diversas opções de alojamento, algumas não são acessíveis a todos os casais, mas se quiser fazer desta uma ocasião mesmo especial pode sempre experimentar o Tivoli Palácio de Seteais – um luxuoso hotel de cinco estrelas. No dia seguinte, e após o requinte que qualquer apaixonado merece, siga viagem até aos últimos dois pontos do nosso roteiro. Comece pelo Palácio de Monserrate, situado a quatro quilómetros de Sintra, que se destaca pela riqueza e variedade dos seus jardins botânicos. Depois, é a vez da Quinta da Regaleira, uma das paragens obrigatórias. Neste caso, em particular, a visita vale não só pela oportunidade de descobrir o palácio (mais outro), mas, sim, pelo misticismo que lhe está associado desde sempre. Com quatro hectares, a quinta está rodeada de jardins, lagos, grutas e construções, no mínimo, enigmáticas e com significados alquímicos. Um dos locais mais fotografados de Sintra situa-se também aqui, nomeadamente o poço iniciático, ou seja, uma galeria circular em forma de espiral com uma profundidade de cerca de 27 metros.

Ainda tem dúvidas de que este é um excelente destino para fazer com a sua cara-metade? Experimente para não se arrepender.

Partilhar Artigo: