Revista Rua

2019-10-04T18:28:30+00:00 Cultura, Outras Artes, Radar

Teatro Diogo Bernardes com programação diversificada para o último trimestre do ano

Música, teatro e dança contemporânea são os destaques da programação do Teatro em Ponte de Lima até ao final de 2019.
Teatro Diogo Bernardes ©Nuno Sampaio
Redação
Redação4 Outubro, 2019
Teatro Diogo Bernardes com programação diversificada para o último trimestre do ano
Música, teatro e dança contemporânea são os destaques da programação do Teatro em Ponte de Lima até ao final de 2019.

Texto: Inês Rodrigues

O Teatro Diogo Bernardes, que no dia 19 de setembro comemorou 123 anos, apresentou esta quinta-feira a programação para o último trimestre de 2019, que abre a temporada de 2019-2020.

Com a presença do presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes, acompanhado pela Vice-Presidente, Mecia Martins, manifestaram um balanço positivo dos anos anteriores, e para os seguintes prometem eventos e apostas de espetáculos musicais e culturais de extrema qualidade que beneficiem o município e incentivem o povo limiano.

Na programação para os meses de outubro a dezembro, o Teatro Diogo Bernandes aposta em espetáculos a vários níveis, seja teatro, dança e música.

Com um cuidado muito especial com a educação dos mais novos, o teatro realiza, pelo menos, um espetáculo para a infância, juventude e famílias mensalmente. A Cigarra e a Formiga, pela Protagoniza Magia, vai fazer as delícias dos mais pequeninos no dia 1 de novembro. O Baile das Coisas Importantes, pelo Teatro do Bolhão, em época natalícia, a 21 de dezembro também é um destaque na programação, assim como A Cinderela, pela Cri’Art, no dia seguinte, 22 de dezembro, são espetáculos que complementam a muita oferta que o município de Ponte de Lima tem preparada para os mais novos no último mês do ano.

Na área do teatro, devido às características e beleza incontornável da sala, o Teatro Diogo Bernardes continua a apostar em algumas co-produções que são uma mais-valia para a divulgação do respetivo nome e das dinâmicas culturais de Ponte de Lima. Duas estreias absolutas destacam-se na programação: os Velhos Não Vão de Férias, pela Fértil Cultural, no dia 12 de outubro, numa co-produção da Fértil Cultural, do Teatro Diogo Bernardes e da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão; e A Little B, pela Companhia Visões Úteis, do Porto, uma co-produção do Teatro Municipal do Porto, Teatro Diogo Bernardes e Teatro Académico Gil Vicente, de Coimbra, inspirada na biografia profissional de Mário Moutinho – Artista Associado do Visões Úteis em 2018 e 2019 –, que subirá à cena a 8 de novembro.

Os eventos cuja programação artística é da responsabilidade do Teatro Diogo Bernardes são diversos, como a Festa da Gente Miúda, de 5 a 8 de dezembro, com muita animação e teatro musical, de que se destaca o espetáculo A Bela e o Monstro no Reino de Panwa, na tarde de 8 de dezembro. Realce ainda para Neste Natal Vem Brincar Connosco, de 14 a 24 de dezembro, com diversificada animação e espetáculos natalícios, passeios de charrete com o Pai Natal, de entre muitas outras surpresas para entreter e deslumbrar a pequenada.

Como não podia deixar de ser, haverá espaço para a dança contemporânea. O Monstro Está em Cena, pela Companhia de Dança Contemporânea de Angola, uma referência ao nível desta arte performativa, sobe ao palco a 25 de outubro. Tudo Quanto Vi – Um Poema Coreográfico Para Sophia, pela Dança em Diálogos, será apresentado exatamente um mês após o início das Comemorações do Centenário do Nascimento de Sophia de Mello Breyner Andersen, a 6 de dezembro.

Para os amantes de música, o Teatro Diogo Bernardes tem nomes de referência como os Blind Zero, no próximo sábado, 5 de outubro, que abrirão oficialmente a temporada do Teatro Diogo Bernardes para 2019-2020. Budda Power Blues regressam ao palco do Teatro a 9 de novembro, na tour de comemoração dos 15 Anos de Concertos. Os Contraponto apresentam-se num Concerto Solidário, a favor da AAPEL, com o apoio do município de Ponte de Lima, a 23 de novembro. Zé Manel, reconhecido vocalista dos Fingertips e mais tarde com Darko, trará consigo o seu recente álbum em nome próprio, a 30 de novembro. E para terminar, David Fonseca, num concerto muito intimista e muito esperado, no âmbito da tour Radio Gemini_Closer, pisará as tábuas do Diogo Bernardes a 7 de dezembro.

Como o Teatro Diogo Bernandes já nos habitou, há vários projetos internacionais na programação, a par com os nacionais. Deixamos propositadamente para o final a música internacional, em que podemos destacar artistas reconhecidos em todas as partes do mundo e cujos concertos marcarão a história do Teatro. Sarah McCoy, dos EUA, a residir atualmente em Paris, apresenta o concerto da tour Blood Siren, a 26 de outubro, exatamente um dia antes de se apresentar no Centro Cultural de Belém. César Lacerda, músico brasileiro que apenas fará, nesta tour, três concertos em Portugal – em Lisboa (Centro Cultural de Belém), no Porto (Casa da Música) e Ponte de Lima (Teatro Diogo Bernardes) – irá mostrar-nos a sua arte a 31 de outubro. Alberto Montero, chega-nos de Espanha a 29 de novembro para apresentar o seu último disco La Catedral Sumergida, um daqueles discos que aparecem de vez em quando, envoltos quase em mistério, uma obra que só poderá ser entendida na sua totalidade com o passar do tempo. E, por fim, Joan as a Police Woman, a concretização de mais um sonho no Teatro Diogo Bernardes, sobe ao palco a 16 de novembro, numa tour que a tem levado a todo o mundo e cujo concerto marcará o ano de 2019 no que concerne a espetáculos musicais.

Partilhar Artigo: