Revista Rua

2021-06-18T11:40:51+01:00 Cultura, Teatro

Teatro do Silêncio estreia Paradoxos de Alice

Esta recente criação artística estreia já em julho, de 9 a 11, no pequeno auditório do CCB.
©D.R.
Redação18 Junho, 2021
Teatro do Silêncio estreia Paradoxos de Alice
Esta recente criação artística estreia já em julho, de 9 a 11, no pequeno auditório do CCB.

O Teatro do Silêncio apresenta Paradoxos de Alice, um espetáculo que propõe novos olhares para temáticas transversais e intemporais sobre os clássicos de Lewis Carroll. Esta recente criação artística estreia já em julho, de 9 a 11, no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém (CCB).

A propósito do aniversário do CCB, o espetáculo abre portas a uma vasta programação que pretende colocar a criação artística em diálogo com a filosofia com crianças. O Teatro do Silêncio lançará ainda a estreia faseada de oito curtas-metragens de animação, realizadas por Beatriz Bagulho, inspiradas no universo onírico das obras de Lewis Carroll: As Aventuras de Alice no País das Maravilhas e Alice do Outro Lado do Espelho.

Com estreia marcada para julho, entre os dias 9 e 11, no pequeno auditório do CCB, Paradoxos da Alice é um convite a mergulharmos num mundo encantado e “estranho…estranhíssimo”, onde há histórias dentro de histórias, entre tantas coisas inusitadas. Surge também Humpty Dumpty, que irá explicar todos os poemas que já foram inventados e muitos dos quais ainda estão por vir. O espetáculo é destinado a maiores de seis anos e, não sendo uma adaptação das obras de Carroll para teatro, mas inspirando-se nos mundos maravilhosos do País das Maravilhas e do Outro Lado do Espelho, na intenção de criar um universo onírico e absurdo.

Paradoxos da Alice tem como criadores e intérpretes Leonor Keil e Gonçalo Alegria, que é também o responsável pela música e adaptação de vídeo, partindo de curtas realizadas por Beatriz Bagulho e que também integram neste espetáculo. As curtas-metragens são lançadas a partir do dia 29 de junho.

Partilhar Artigo: