Revista Rua

2018-08-20T12:29:54+01:00 Ao Volante, Atelier

Toyota Prius Plug-in Hybrid

Eficiente e dinâmico
João Lobo Monteiro6 Agosto, 2018
Toyota Prius Plug-in Hybrid
Eficiente e dinâmico

Lançado há mais de vinte anos como primeiro carro híbrido de produção em série, o Prius está já na sua quarta geração. Este Toyota Prius Plug-in Hybrid tem a vantagem de poder ser carregado numa tomada elétrica, a que se junta uma bateria com maior capacidade, resultando num automóvel capaz de fazer as deslocações quotidianas em modo Electric Vehicle (EV).

Aumentando a capacidade da bateria, o Plug-in Hybrid duplica o raio de ação do modo EV da anterior geração e melhora a autonomia elétrica de condução, em média, para 50 km, reduzindo significativamente a frequência com que o motor de combustão é posto em funcionamento. O limite de velocidade também aumentou, dos 85 km/h para os 135 km/h.

Outra das inovações deste Prius são os dois motores elétricos. Um deles é o gerador do sistema híbrido, que atua como um segundo motor quando circula em EV, o que permite uma média de consumo abaixo dos 2 litros/100 km.

Com maior velocidade de recarga, para favorecer a conveniência de utilização, o Toyota Prius Plug-in apresenta ainda um painel solar no tejadilho, capaz de gerar energia elétrica para carregar a bateria do sistema híbrido. Quando o carro está estacionado, mas não ligado a uma tomada, o teto solar carrega a bateria solar que, quando está completa, fornece energia para a bateria híbrida principal.

Durante a condução, o sistema de carregamento solar carrega a bateria auxiliar de 12 volts, compensando os consumos adicionais e reduzindo, assim, o gasto de energia da bateria híbrida principal. Este carregamento solar pode aumentar a autonomia de condução 100% elétrica do novo Prius Plug-in até um máximo de cinco quilómetros por dia, o que equivale a cerca de 1000 km de condução isenta de emissões ao longo de um ano.

Disponível em cinco cores diferentes, o novo Plug-in apresenta o design de painel de bordo com a informação estruturada por camadas, que coloca os mostradores e os monitores à distância certa do condutor. A frente e a traseira foram redesenhadas em relação à versão anterior, com o vidro traseiro com formato de dupla bolha.

O mais recente híbrido da marca japonesa está disponível há poucos meses em Portugal, por um preço a partir dos 41.380 euros.

Partilhar Artigo: