Revista Rua

2020-03-04T16:25:17+00:00 Cultura, Música

Triciclo junta Angélica Salvi e Conservatório de Música de Barcelos

Partilhar Artigo:
©D.R.
Redação4 Março, 2020
Triciclo junta Angélica Salvi e Conservatório de Música de Barcelos
Partilhar Artigo:

No âmbito do serviço educativo do triciclo, a harpista Angélica Salvi vai trabalhar com alunos do Conservatório de Música de Barcelos. A apresentação deste espectáculo original está marcada para o próximo sábado, dia 7, às 22h, no Teatro Gil Vicente, em Barcelos. O espetáculo vai ter como ponte central o mais recente disco da harpista, Phantone (2019), que conquistou a crítica especializada.

A harpista espanhola Angélica Salvi está radicada no Porto desde 2011, dedica-se à improvisação, à música contemporânea e eletroacústica, explorando várias técnicas de preparação e amplificação do instrumento na busca de novos timbres e sonoridades. É harpista do Vertixe Sonora Ensemble, professora de harpa do Conservatório de Música do Porto e dirigente do Female Effects, projeto que trabalha peças acústicas ou eletrónicas de autoria feminina. Angélica Salvi tem desenvolvido um percurso multidisciplinar onde o trabalho com a Sonoscopia, o Balleteatro ou Teatro do Frio. Convive em colaborações com improvisadores como Evan Parker, Butch Morris e Han Bennink ou com ensembles de música contemporânea como os holandeses Brokkenfabriek e RPM Electro Travelling Band ou o Portuense Remix Ensemble.

O Conservatório de Música de Barcelos é um estabelecimento de ensino particular cooperativo. A sua comunidade educativa engloba mais de 500 alunos com idades compreendidas entre os 4 anos e os 25 anos.

O concerto é de entrada livre. As reservas podem ser feitas no Teatro Gil Vicente e a lotação é limitada à capacidade da sala.

Partilhar Artigo: