Revista Rua

2021-02-12T18:47:00+00:00 Radar

Uma portuguesa no National Geographic: programa Na Rota do Tráfico com Mariana Van Zeller

O programa estreia no canal National Geographic a 13 de fevereiro.
Mariana Van Zeller | National Geographic
Redação12 Fevereiro, 2021
Uma portuguesa no National Geographic: programa Na Rota do Tráfico com Mariana Van Zeller
O programa estreia no canal National Geographic a 13 de fevereiro.

Por Mariana Sousa Lopes

A jornalista portuguesa vai abordar vários temas sobre o mercado negro. A primeira temporada conta com oito episódios e estreia dia 13 de fevereiro, às 22h30. A segunda temporada, com dez episódios já está a ser preparada.

Mariana Van Zeller estudou Relações Internacionais em Lisboa e Jornalismo na Universidade da Colômbia. Já trabalhou na SIC Notícias, Current Tv, Vice News e National Geographic. A paixão pelo jornalismo é alimentada pela oportunidade de contar histórias que impactem as pessoas e que as façam questionar sobre o mundo. E este é um dos grandes objetivos do programa, pois considera que com a pandemia tem havido uma explosão enorme do mercado de tráfico de armas, de sexo, de drogas. “Percebemos que é mais relevante e importante do que nunca fazer uma série como esta”, relata Mariana Van Zeller. Outra das motivações é a consciência de que grande parte da economia global provém de mercados ilegais e informais e, infelizmente, a sociedade está pouco informada sobre esta realidade.

Alguns dos temas apresentados Na Rota do Tráfico debruçam-se sobre tráfico de armas, de drogas, esquemas de lotarias, cocaína, dinheiro falsificado ou fentanil.

Pelo que já é conhecido pelo trailer, é visível uma proximidade com um mundo perigoso. A equipa é composta por seis pessoas, que são treinadas para situações imprevisíveis, que podem acontecer no terreno. A jornalista acredita que as partilhas dos criminosos passam por “uma questão de ego ao sentimento de impunidade e à necessidade humana de serem compreendidos”. Mariana também tenciona desmistificar estereótipos sobre estas pessoas, expondo que são seres relacionáveis e empáticos – e que muitas destas vidas acontecem devido aos contextos sociais.

Além da série, foi criado um podcast, Trafficked, para ouvir as entrevistas com ex-traficantes.

Partilhar Artigo: